Autor: Jeanette Gray Page 1 of 3

Você conhece o Gary Clark Jr.?

Às vezes a gente conhece pessoas, lugares, filmes, livros e músicas das formas mais inusitadas possíveis. 

Eis que estou indo almoçar com meu irmão e seu amigo, famoso Pepita, e ele liga o som. Nunca tinha ouvido as músicas que estão tocando, mas elas tem uma pegada de Jimi Hendrix que chamam tanto a atenção, e os solos de guitarra me fazem viajar tanto que preciso saber quem é esse cara com essa voz gostosa de ouvir. Daí ele fala: Gary Clark Jr. E aí eu me pergunto como passei 21 anos da minha vida sem nunca ter ouvido falar dele.

Gary Clark Jr.

Então esse post é tanto pra agradecer o Pepita por ter me apresentado esse cara, quanto é para apresentar ele à vocês. Boa sexta e de nada, bjks.

Jared Leto de volta às telonas

O líder do 30 Seconds To Mars, Jared Leto, vai voltar a atuar. Longe das telonas desde 2009, Leto fará o papel do travesti HIV positivo Jean-Marc Vallée em “The Dallas Buyer’s Club”.

O ator vai estrelar ao lado de Jennifer Garner e Matthew McConaughey em uma trama baseada na história de Rod Woodroof, um eletricista do estado do Texas que após ser diagnosticado com o vírus da AIDS começa a contrabandear remédios para os Estados Unidos para tratar de si e de outros pacientes.

Jared Leto

Leto será um travesti também com HIV, que ajuda Woodroof, enquanto Garner interpreta a Dr. Eve Saks. As filmagens começam em Nova Orleans na semana que vem, com direção do canadense Jean-Marc Vallée. No início do ano o vocalista revelou que estava no estúdio com o 30 Seconds To Mars compondo o quarto álbum da carreira e já tinham 50 novas músicas prontas. No entanto, ainda não há data de lançamento prevista para o trabalho.

Frevo o patrimônio cultural imaterial da humanidade

Todo mundo que vai passar o carnaval em Pernambuco tem como referência um ritmo: o frevo. Pois agora a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) inscreveu ontem em sua lista de patrimônio cultural imaterial da humanidade esse ritmo do carnaval do Recife.

A decisão de incluir o frevo como “artes do espetáculo do carnaval de Recife e de Olinda” na lista do patrimônio imaterial da humanidade foi anunciada na sétima sessão do comitê intergovernamental de proteção desta área da Unesco (braço da ONU para educação, ciência e cultura), formado por 24 países. O objetivo é proteger essa tradição do Nordeste brasileiro para que ela se mantenha viva.

A Unesco define o patrimônio cultural imaterial como aquele que “faz referência às práticas, representações, expressões, aos conhecimentos e ao saber transmitidos de geração em geração no seio de uma comunidade, criados para transformar (…) a interação entre a natureza e a história”. Com sua inclusão na lista da Unesco, o frevo se junta a outras expressões brasileiras consideradas patrimônio cultural imaterial da humanidade, como o samba de roda do Recôncavo baiano.

Jerry Lee Lewis se casou novamente

O intérprete de “Great Balls of Fire” se casou novamente, no início de março. A cerimônia foi tão secreta, que só vazou para a mídia na última sexta feira. Até mesmo uma das filhas do músico, Phoebe Lewis, não sabia sobre o casório.

Depois de seis casamentos e sete filhos, a família de Jerry é bem grande. Mesmo assim, aos 76 anos, o músico e pianista não se incomodou de aumentá-la mais um pouquinho, e casou-se novamente no último dia 9, em uma cerimônia secreta no Mississipi.

Jerry Lee Lewis

A nova esposa é Judith Brown, de 62 anos. Eles se conheceram de um modo muito “poético”: Judy já foi casada com um primo de Jarry, chamado Rusty Brown, e Rusty é irmão da terceira mulher de Jerry, Myra Gale Brown. Tradução: Judy é a ex do primo que também já foi cunhado de Jerry quando ele foi casado com a terceira esposa, Myra.

O casamento com Myra foi bastante polêmico na época, e provavelmente ainda seria um pouco, nos dias de hoje (mas não tanto). Em 1957, quando se casaram, Myra tinha apenas 13 anos. E o casório durou exatamente a idade que ela tinha quando se casou: mais 13 anos.

O último relacionamento do cantor, antes de Judith, acabou em 2004. Foi um relacionamento de 20 anos com Kerrie McCarver, que resultou em um divórcio conturbado, em que Kerrie saiu ganhando 250 mil dólares no ano do divórcio e mais 30 mil por ano, durante cinco anos.

John Lennon, o mais influente

Não é só Paul McCartney  que ganhou um título importante essa semana. Em uma votação organizada pela revista britânica New Musical Express (NME), o ex-beatle John Lennon foi eleito o maior ícone dos últimos 60 anos.

Foram seis meses de votação e mais de 160 mil votos, e a lista inicial contava com 60 indicados. Para chegar aos finalistas, nomes como Freddie Mercury e Michael Jackson não entrama no top 10. O ranking faz parte das comemorações das seis décadas da revista, referência mundial sobre o meio musical.

John Lennon, o mais influente

O ex-vocalista do Oasis, Liam Gallagher, ficou em segundo lugar, seguido por David Bowie, Alex Turner (guitarrista dos Arctic Monkey), Kurt Kobain (ex-líder do Nirvana) e Amy Winehouse.Veja como ficou o resultado final:

1- John Lennon (Beatles)
2- Liam Gallagher (Oasis)
3- David Bowie
4- Alex Turner (Arctic Monkeys)
5- Kurt Cobain (Nirvana)
6- Amy Winehouse
7- Jimi Hendrix
8- Morrissey (The Smiths)
9- Noel Gallagher (Oasis)
10- Ian Curtis (Joy Division)

“Flower” de Kylie Minogue

Bem diferente daquele ritmo dançante do passado, Kylie Minogue divulgou o clipe de “Flower”, única faixa inédita de sua próxima coletânea, “The Abbey Road Sessions”.

O novo trabalho da australiana conta ainda com mais 16 versões orquestradas de grandes hits como “Can’t Get You Out Of My Head” e “Come Into My World”.

“Flower” de Kylie Minogue

O registro foi gravado no lendário estúdio Abbey Road e o novo trabalho chega ao mercado no dia 29 de outubro como parte das comemorações pelos 25 anos de carreira da cantora australiana.

Especial John Lennon: parcerias

Há exatos 39 anos um suposto fã abordou John Lennon em frente ao edifício Dakota, em Nova York e disparou cinco tiros contra o ex-Beatle. Aos 40 anos de idade um dos maiores ídolos da música não resistiu aos ferimentos e deixou uma legião de fãs no mundo todo.

Especial John Lennon

Para celebrar o que Lennon fez em vida, listamos algumas de suas parcerias marcantes, confira!

Já começamos com uma, como diz o VJ China, “uma joia rara” musical. “Lucy in The Sky With Diamonds” tocada na noite de Ação de Graças em 1974 ao lado de Elton John.

Outra belezinha, o lendário Chuck Berry interpretando p clássico “Johnny B Goode”, canção de Berry lançada em 1958. E claro, a Yoko, a parceira de vida de John Lennon, ali fazendo uma participação especial:

Não há parceria mais certeira do que a que ele ao lado de Paul, George e Ringo. E extensa discografia dos 10 anos de atividade da banda mostram o porquê de John Lennon ser um dos músicos mais respeitados do mundo.

Discografia Marilyn Manson – especial

ocê o conhece como Marilyn Manson, mas seu nome verdadeiro é Brian Hugh Warner. Ele completa 44 anos hoje e por isso fizemos um especial sobre a discografia de sua banda, que leva esse cara como figura principal e excêntrica.

De 1994 a 2012 foram 12 discos lançados sendo que o primeiro “Portrait of an American Family” foi produzido por Trent Reznor, do Nine Inch Nails. Mas foi no segundo disco que a banda de Manson despertou sua legião de fãs, com o lançamento do cover “Sweet Dreams (Are Made of This)”. Em 1996, “Antichrist Superstar” (co-produzido por Trent Reznor) foi um sucesso ainda maior, levando Marilyn Manson e sua banda ao sucesso mundial.

Discografia Marilyn Manson

Tiveram discos de remixes, ao vivo e o próximo de inéditas veio em 1998, com “Mechanical Animals”, disco que ficou em primeiro lugar em sua semana de estréia, sendo o primeiro álbum de Marilyn Manson a conseguir tal feito. Foi esse disco que trouxe a polêmica de ser o responsável pelo massacre de Columbine, já que os assassinos eram fãs da banda.

“The Golden Age of Grotesque”, o quinto disco da banda, lançado em 2003, traz uma sonoridade diferente já que Tim Skold entrou substituindo Twiggy Ramirez no baixo. Uma mistura de instrumento com mixagem resulta num dos álbuns mais experimentais da banda. O clipe de “Mobscene” é demais, não?

Foram mais três discos lançados até “Born Villain” o oitavo da banda que saiu em maio do ano passado. Nesse disco o baterista Ginger Fish se demitiu da banda, e Jason Sutter entrou no lugar dele. A “Hey, Cruel World tour” marcou os 15 anos do lançamento de “Antichrist Superstar” e consolidou o retorno de Twiggy Ramirez, melhor amigo de Manson. Destaque para a faixa “You’re So Vain”, um cover de Carly Simon com participação de Johnny Depp.

É mentira? James Blunt ironiza sobre sua aposentadoria

Saiu em tudo quanto é lugar a notícia de que o James Blunt vai abandonar a música. Bom, parece que não é bem assim.

No mesmo dia ele disse em sua página do Facebook: “o ‘Mail on Sunday’ escreveu que James Blunt se separou devido a diferenças musicais. Nenhum deles foi encontrado para comentar devido a compromissos com gravações”. Ainda foi marcado o local de onde a frase foi postada, o estúdio Conway Records, na Califórnia.

James Blunt aposentadoria

Pelo visto foi um mal entendido, ou uma tentativa de deslocar a declaração do cantor e ganhar audiência. Na publicação do Daily Mail, Blunt disse que quer ter mais tempo para ele e não tem feito muitos planos de voltar a escrever, mas eu nenhum momento disse que abandonaria a música, o que foi usado como manchete do jornal. A matéria original pode ser conferida aqui.

Documentário sobre Marcelo Yuka

Foi lançado cinemas de algumas cidades do Brasil, o documentário que conta a trajetória do músico Marcelo Yuka, ex-baterista e o cara por trás da principais letras da banda O Rappa.

Com o título de “Marcelo Yuka no Caminho das Setas”, o filme é dirigido pela jornalista e cineasta Daniela Broitman e mergulha na última década da vida do músico, compositor e ativista, revelando a profunda transformação pela qual o artista passou desde que foi baleado numa tentativa de assalto no Rio de Janeiro e ficou paraplégico.

Documentário sobre Marcelo Yuka

Além de uma narrativa biográfica, o documentário aborda temas como a relação do ser humano com o corpo e a dor, a pesquisa e tratamento com células-tronco, o casamento e o amor, a produção musical fora dos grandes mercados e os direitos autorais, além do debate sobre questões sociais e segurança pública.

Com distribuição da Tucumán Filmes em conjunto com a Video Forum Filmes, o documentário estreia no dia 30 de novembro nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Florianópolis, Salvador, São Luís, Porto Alegre e Palmas. Se você quer saber um pouco mais sobre o filme, fizemos uma crítica semana passada, clica aqui e dá uma olhada.

Page 1 of 3

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén